ESPERANDO UM IRMÃOZINHO: COMO PREPARAR A CRIANÇA PARA A CHEGADA DE OUTRO FILHO

shutterstock_11694115

A chegada de outro bebê na família, apesar de ser uma situação positiva, gera uma série de sentimentos no irmão mais velho. Estes sentimentos podem variar rapidamente, sendo positivos ou negativos e devem ser tratados como naturais. Toda criança experimente ciúmes com a chegada do irmão, o que varia é a intensidade… A intensidade depende das características individuais de cada criança, mas também de como cada família lida com a situação.
É papel dos adultos ajudar os irmãos mais velhos a entenderem a novidade e a expressarem seus sentimentos. Especialmente em crianças muito pequenas, a noção de tempo não é bem estruturada e o tempo usual de uma gestação pode ser vivido com muita ansiedade. É interessante que os pais auxiliem a criar a noção de tempo, montando um cronograma, para que o pequeno possa visualizar a evolução da gestação e preparar-se para a chegada do novo membro da família. Um material muito interessante e bem elaborado pela BBDU é o mural “À espera do irmãozinho”, que além de auxiliar na dimensão “tempo”, ainda mostra as mudanças corporais da mãe através do acompanhamento do tamanho da barriga.
Um bebê recém-nascido exige muita dedicação, principalmente da mãe, e como consequência, poderá gerar um distanciamento do filho mais velho. Como dicas práticas para lidar com esta questão, podemos enumerar:
– O primeiro passo, evidentemente é contar ao filho mais velho que a mãe está grávida. Sabemos que as crianças, desde muito cedo, começam a perceber que “algo” está acontecendo. Elas podem captar conversas sérias ou animadas entre os adultos, ver sua mãe sentindo-se mal ou tensa e preocupada, notar outras mudanças na casa;
– Uma boa estratégia é descrever a nova rotina, explicando que o novo bebê vai demandar muitos cuidados por parte do papai e da mãe, e que ele sendo mais velho, poderá ajudar quando quiser. É importante não criar “obrigações” cedo demais para o irmão mais velho, mas valorizar o fato de ser maior e capaz de ajudar;
– Algum familiar pode prontificar-se em ficar com recém-nascido e a mãe poderá dar atenção para o mais velho; Mantenha alguma rotina, brincadeira ou vivência somente com o mais velho;
– Valorize o fato de que, em algum tempo, o bebê poderá ser um amigo e companheiro do irmão mais velho;
Uma série de estratégias podem ser utilizadas pelos pais e pela família, porém não perca de vista que ter mais de um filho é uma situação natural, e passe para a criança que este fato, por mais que pressuponha mudanças, é uma mudança positiva e cheia de amor!

logo karen

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s