Alimentação Variada x Paladar Restritivo

frutas

Antes de falar um pouquinho a respeito deste tema que gera tanta angustia nos pais, gostaria de me apresentar: meu nome é Daniella Miranda, sou Nutricionista e a partir deste mês irei participar aqui no blog da BBDU apresentando temas relacionados à alimentação dos pequenos.

 Uma queixa muito frequente entre os pais é que seus filhos são muito restritivos, aceitam somente os mesmos alimentos. Usualmente esses alimentos bem aceitos são lácteos, pães, massas, arroz e doces (cuidado com os doces! – tema de próximos posts). O que tende a ser menos aceito são os vegetais e frutas cítricas. Sabemos o quanto é importante que a alimentação das crianças (e de todo mundo) seja variada e colorida pois isto é sinônimo de alimentação rica em diferentes micronutrientes. Mas então, como estimular seu filho a experimentar novos alimentos e estimulá-lo? Segue aqui minhas dicas:

1) Dê o exemplo: para tudo na vida os pais são o exemplo não é mesmo?! E na alimentação não seria diferente! Sabemos que a partir do 1º ano a criança volta sua atenção para o comportamento dos adultos e que a chance de ela aceitar um alimento quando os pais além de lhe oferecerem também o consomem é muito maior. Não adianta você oferecer ao seu filho um prato com saladas se você mesmo não se serve disto. O mesmo serve para os alimentos que você julga que ele não deve comer!

2) Não faça chantagens: se você atrelar a sobremesa ao consumo de determinado alimento que você quer que seu filho experimente, isso vai criar na mente dele a noção de que para ganhar aquilo que ele gosta e lhe dá prazer (o doce) ele precisa comer algo que é ruim (o brócolis, por exemplo). Esta atitude só reforça a rejeição da criança e fortaleça a ideia de que aquele alimento não é gostoso, afinal de contas você precisa recompensá-lo para que o consuma.

3) Não desista: se seu filho recusar determinado alimento, procure oferecê-lo novamente em outras refeições. São necessárias em média, oito a dez exposições a um novo alimento para que ele seja aceito pela criança. Mas é importante que você não obrigue a criança a comê-lo! Coloque no prato do seu filho o alimento, peça para que ele experimente-o, mas se ele se recusar deixe e repita isto nas próximas refeições

4) Não misture ou liquidifique: é importante que o seu filho reconheça e perceba os diferentes alimentos e texturas. Mesmo no início da introdução alimentar os alimentos não devem ser liquidificados e sim amassados, apresentados em forma de papa ou purê. Além disso uma alimentação toda misturada/liquidificada não é nada atrativa não é mesmo?!

5) Não substitua as refeições por bebida láctea: a substituição frequente das refeições por bebida láctea (leite com suplemento, leite com achocolatado, iogurte, petit suisse) pode causar excesso de peso e anemia. Ademais, a criança se condiciona a oferta de um substituto para a refeição recusada o que reforça o desinteresse pelos demais alimentos.

6) Chame seu filho para participar do preparo das refeições: isto serve somente para as crianças maiorzinhas mas é uma ótima estratégia para estimulá-los a experimentar novos alimentos ou preparações. Convide seu filho para lavar uma fruta ou vegetal, separar os ingredientes das preparações, montar sanduiches, amassar a massa de biscoitos/pães e etc. Isto vai fazer com que ele se interesse em comer aquilo que ajudou a preparar. Porém tenha sempre o cuidado de mantê-los longe do fogão e facas.

7) Capriche na apresentação: lembrem-se que nós ‘comemos também com os olhos’. Prepare refeições atrativas, coloridas, criativas, com desenhos, as quais despertarão maior interesse das crianças. Vide foto:

8) Mantenha a calma: esta é uma dica muito importante! Muitos pais se frustram ou se irritam pois seus filhos são restritivos e este é um sentimento normal, mas que não deve ser demonstrado aos pequenos. Se os pais se ‘descontrolam’ as crianças percebem e podem ficar ainda mais inseguras e resistentes a mudança na alimentação. Busque ter paciência e siga investindo na nutrição do seu filho!

E não se esqueça, quanto mais cedo seu filho for apresentado aos diferentes alimentos mais fácil será sua aceitação! Por isso varie os alimentos ofertados desde a introdução da alimentação complementar (a partir dos 6 meses).

salada

almoco

Com carinho

Nutri Daniella Miranda

CRN2 11488

nutri.daniellam@gmail.com

logo-dani2

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s